domingo, 9 de janeiro de 2011

Ainda vivo

0 comentários
Pronto, decidi escrever essa porra de uma vez por todas. Eu sei que não tenho que justificar minha ausência das postagens do blog pra vocês, mas to afim de escrever sobre isso. Não ache que vou contar uma historinha da carochinha e o caralho abaixo. A partir do próximo parágrafo vocês estão por sua própria conta e risco.

"Ihhh, fodeu. Lá vem uma porrada de devaneio. Filho da puta!"

Acertou.

Pois bem, faculdade é um caralho! É assim que vou começar a contar pra vocês. Só quem faz ou fez faculdade sabe do que estou falando aqui. Agora, se você ainda tá no Ensino Médio e se fodendo um monte pra poder passar no vestibular e sonha que na faculdade sua vida vai se tranformar em uma vida cheia de hidromel e valquírias, já saiba desde já que essa é A MAIOR ENGANAÇÃO DA SUA VIDA! Falo isso porque era assim que achava que ia ser a faculdade e meus amigos também achavam (e não tem nada a ver com o fato de que jogávamos RPG nem nada...er...).

Cada curso tem a sua realidade específica e cada faculdade também, ou seja, NENHUM CURSO é igual ao outro. Aí um puto de bosta te fala: "Caralho maluco, a UFMG é melhor que a USP. A UFPR é melhor que a UFSC." ou seja lá que caralho que for. Acredite, cada uma das faculdades, mesmo que estejamos falando do mesmo curso, são COMPLETAMENTE difentes. As pessoas de cada uma dessas saem com as cabeças completamente diferentes umas das outras.

Bom, mas não to aqui pra falar especificamente da minha faculdade. Um dia talvez eu possa contar pra vocês, portanto, vou direto ao ponto: essa porra cansa! Tu acha que vai se divertir um monte e ficar sem fazer nada só festando forever, mas não é bem assim, meu jovem padawan. Você tem que estudar, tem que ler um porrilhão de textos e, como no meu caso, você ainda tem que fazer estágio! A última coisa que você tem é um tempo livre pra poder dar uma trepadinha estudar as coisas que você realmente gosta.



Enfim, já tava cansando do tanto de coisas que tinha pra fazer na faculdade, trabalho e todos os outros meios de relacionamento que tenho nessa vida. Por isso acabei dando uma afastada um pouquinho maior da internet e, por isso, dessa bosta de blog.

O ano passa, outro ano vem e sempre tem aquelas promessas que tu faz de olhinho fechado olhando pro céu, momentos antes de a porra de um estalinho acertar a sua cara, ou o caralho que for. Esse ano uma delas foi a de voltar a dar atenção pro blog. Mentira, não prometi porra nenhuma. De qualquer forma, Por mais que fale um monte de merdas aqui, me faz um bem danado e to pouco me fodendo para o que vocês acham ou deixam de achar.

Por fim, pra comemorar esse começo de ano, deixo para todos vocês uma música para tocar vossos corações:



ETA ETA ETA, BRASILEIRO QUER....FUTEBOL, MULHER E ROCK`N ROLL! MEU DEUS COMO ISSO É BOM!!!!

Isso que é poesia, porra!!!

Agora bóra voltar ao trabalho porque 2011 já começou com muita correria!!!

Abraços!!!

2cool4school

0 comentários
Aí galera! Tava aqui me realizando, acho que vai ser interessante voltar a postar no blog devagar e sempre, pra não correr o risco de eu enjoar e nem nada. E preciso aproveitar as férias pra escrever um pouco mais do que o usual, por outro lado. Bom, pra começar vou deixando umas paradinhas que fui me metendo (ui) nos últimos tempos como foi o post de ontem com o vídeo da paródia com o Restart (que aliás está BOMBANDO! Mais de 1000 views em apenas umas 10 horas com o vídeo online).

Bom, hoje não vou colocar aqui outro vídeo. Dessa vez, apresento a vocês, queridos leitores do Papo de Jaca (se é que existe algum já que vocês não comentam porra nenhuma) a revista 2COOL4SCHOOL!



Galera COOL que lê a 2Cool4School (?!)

Pra variar, essa revista foi mentalizado pelo meu querido amigo Guilherme Toscano (www.cowboydedrogaria.blogspot.com - Puta que pariu! No que ele não tá envolvido não é?!) e possui a minha humilde participação.
Trata-se de uma revista de entretenimento no geral. Lá você vai encontrar matérias sobre cinema, música, entrevistas, comportamento e tudo o que uma revista de verdade tem direito!

O resultado final ficou sensacional e bem só vendo para dizer alguma coisa. A propósito, a matéria de capa, sobre os zumbis, é minha! Para quem já lê o meu blog a mais tempo vai notar semelhanças dessa matéria que escrevi para uma antiga postagem que fiz sobre zumbis. Não se desesperem, me embasei essencialmente naquela antiga postagem, dei uma remodelada naquele troço, cortei o cabelo da parada e mandei publicarem na revista!

Por enquanto (repito, POR ENQUANTO) a edição 0 apenas se apresenta disponível em sua versão virtual, portanto, quem quiser conferir, pode fazê-lo acessando o link abaixo:

http://www.calameo.com/read/00048109265920dcc8e4b


Não vou mais fazer jabá dessa porra porque coisas sensacionais são sensacionais por si mesmas e essa revista ficou foda! O trabaho da equipe ficou jóia e a arte da revista ficou putamente bonita. Quem não conferir vai pegar herpes na virília!

Abraços, seus putos!

sábado, 8 de janeiro de 2011

Restart - Virar Uma Menina (Paródia Levo Comigo)

0 comentários
Falaê galera!

Depois de um bom tempo sem postar no blog, prometi a mim mesmo de que em 2011 daria atenção devida que este merece. Posteriormente em outros textos tentarei dar uma explicada no motivo de ter ficado tanto tempo sem postar.

Agora, sem mais delongas, venho trazer a vocês, leitores do Papo de Jaca, uma novidade quentinha. Trata-se de uma paródia que Guilherme Toscano (www.cowboydedrogaria.blogspot.com - @gui_toscano), Vitor Faglioni Rossi (www.oshowdavirada.com.br - @johnveejones) e Eu mentalizamos em um dia de completo ócio.

Trata-se nada mais nada menos...atenção fãs de Restart...da paródia da música "Levo Comigo" do Restart!!!

Sim, suas bichas loucas, chega de papo e assistam a porra do vídeo que ficou genial!!!



Ajudem a divulgar essa bagaça para seus amiguinhos, seus pais e pra todo mundo que tiver direito! Prestigiem o trabalho desses dois amigos meus e sejam felizes! Foram eles que fizeram as vozes e ficou sensacional!

Abraços!!!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

O limiar entre o sonho e a realidade

3 comentários


Neste sábado tive uma alucinação...
Estou voltando a pé para casa quando encontrei um papel velho e amassado no bolso do meu casaco. Verifico o que é e constato que trata-se de uma nota fiscal de uma garrafa de água mineral. Amassei o papel novamente, fiz uma bolinha e procurei um lixo a minha volta em que pudesse jogá-lo.
Continuei caminhando.
Ao avistar uma lixeira adiante, preparei o papelzinho em minha mão para jogá-lo fora. Passei ao lado do cesto e lancei o papel para o seu interior.
Continuei caminhando.
Não sei quanto tempo passou, mas garanto que não foram mais de um par de minutos quando percebi que havia algo na minha mão. Lá estava ele...o papelzinho amassado que eu havia acabado de jogar no lixo. Um ponto de interrogação gigantesca caiu sobre a minha cabeça nesse momento, pois eu tinha certeza de que havia jogado aquele papel no lixo! Eu vi o papel caindo dentro da lixeira!
Mas, o que teria acontecido já que o papel continuava em minha mão? Todo aquele momento teria sido uma mera ilusão criada na minha cabeça?
Será que acabei sendo enganado pela minha própria imaginação? Não sei o que aconteceu, mas se aqueles dois minutos foram uma ilusão, o que da minha vida também foi uma ilusão e eu não fui capaz de perceber?
Que pessoas eu realmente conheci? Quem eram, possivelmente, uma criação da minha cabeça?
Será que realmente estou escrevendo neste caderno, ou eu vou abrí-lo da próxima vez e não irei encontrar nada escrito?!
Só tenho apenas uma certeza...
Neste sábado tive uma alucinação...

domingo, 11 de abril de 2010

Os Jedis e suas Cabras

0 comentários
Bem galera, sei que estou em débito com o blog já que faz um "tempinho" que não escrevo por aqui. Sendo bem sincero, tenho até algumas histórias pra contar pra vocês, mas o problema é que não to conseguindo arranjar tempo (e nem força de vontade) pra escrever.
Pra não falar que não tenho escrito nada, praticamente todas as semanas tenho escrito alguma crítica de algum filme para o Almanaque Virtual. Abaixo vou colocar a análise do filme Os Homens que Encaravam Cabras que foi publicada no site, na semana em que o filme foi lançado. Recomendo o filme! Fiquem com a análise:

Os Jedis e suas Cabras



"Tem mais verdade nisso do que vocês jamais acreditariam". É com esta frase que Homens que encaravam cabras (The Men Who Stare At Goats, 2009), dirigido por Grant Heslov, se inicia. O jornalista Bob Wilton (Ewan McGregor) resolve virar correspondente de guerra no Iraque em busca de uma boa história. Lá ele conhece Lyn Cassady (George Clooney), um homem misterioso que afirma fazer parte de uma unidade especial do exército norte americano chamada de "Exército da Nova Era", composta por soldados paranormais. A missão de Cassady é procurar Bill Django (Jeff Bridges), o criador da unidade militar, que está desaparecido.



O filme possui um roteiro, de certa forma, tão excêntrico quanto os personagens nele inseridos, pois explora uma história recheada de contratempos e alguns exageros. Apesar disso, por mais absurdas que algumas situações apresentadas possam parecer, é muito comentado que ocorreram experiências no campo paranormal para utilização militar, na guerra fria, por exemplo. Talvez nem tudo seja tão absurdo assim e é referente a esse pensamento que a frase que inicia o filme faz referência.



Um ponto relevante a ser ressaltado são as muitas referências à franquia de George Lucas: Guerra nas Estrelas. A primeira referência diz respeito ao fato de os soldados que compõem o Exército da Nova Era se chamarem, entre si, de jedis. Não somente o nome é parecido, mas também o estilo de vida, já que todos os soldados membros dessa unidade paranormal vivem como os jedis, ou seja, pregam a disciplina, crescimento espiritual, sabedoria e a harmonia com o universo a sua volta. Para agradar ainda mais os fãs da franquia, há também referências a própria "força", já que os jedis deste filme também dela utilizam, de maneira um pouco menos eficiente e mais cômica, como por exemplo: dissipar nuvens ou parar o coração de uma cabra apenas com a força do pensamento. A própria presença de Ewan Mcgregor no elenco, que atuou como o jedi Obi Wan Kenobi na nova trilogia de Guerra nas Estrelas, é uma referência a se valorizar.



A história não é linear, sendo que o flashback é um recurso bastante utilizado durante o decorrer do filme, pelo qual é mostrado ao espectador o princípio do Exército da Nova Era e dos seus jedis. É através dessa ferramenta que passamos a conhecer melhor os personagens de George Clooney, Jeff Bridges e Kevin Spacey. A atuação do quarteto não decepciona: Clooney continua chamando atenção pelo seu carisma; Spacey agrada a todos com seu personagem sarcástico; Bridges vive um militar hippie, o que não torna necessário maiores explicações; e para finalizar, McGregor demonstra não ficar para trás dos seus companheiros de elenco já premiados.

Durante alguns momentos do filme são levantadas algumas questões sobre conhecer a si mesmo e viver bem com o mundo a sua volta, ainda assim, trata-se de uma comédia com piadas rápidas e que, algumas vezes, não se sustentam. Com certeza é um tipo diferente de comédia que talvez não agrade a todos, mas entretém com sucesso. No final das contas, encarar cabras pode ser mais esclarecedor e divertido do que imaginamos.

Nota: Jaca de Prata! (?!?! Eim?!)

terça-feira, 16 de março de 2010

A queda do paraíso

1 comentários
Bem, o texto abaixo é uma análise que fiz do filme Legião (2010) que originalmente seria publicada no Almanaque Virtual essa semana. Ela não vai mais ser publicada porque a imprensa liberou a notícia de que o filme não mais estrearia nas salas de cinema do nosso país. Dessa forma, o filme será lançado diretamente em DVD. Porntato, fiquem com a análise do filme:



Legião vem com uma proposta diferente para o apocalipse (mais uma). Pelo menos em um ponto é inovador, já que o apocalipse não é causado por catástrofes naturais ou profecias. Dessa vez, o motivo para o fim da raça humana é o fato de que Deus perdeu a fé na humanidade e envia seu exército de anjos para exterminar a todos.

A história do filme se desenvolve a partir da abdicação do arcanjo Miguel (Paul Bettany), o anjo da fé e da justiça, do seu posto como general dos exército divino com o objetivo de tentar salvar a humanidade, cuja esperança, segundo ele, se encontra no filho de uma garçonete grávida. Ela trabalha em uma lanchonete, chamada de “Paradise Falls” (os trocadilhos não poderiam ser esquecidos) que se localiza na beira de uma estrada, em um ponto isolado, e é o local onde o filme se ambienta praticamente em toda sua extensão. A partir do ponto em que Miguel alerta as pessoas que se encontram nessa lanchonete sobre o apocalipse, incluindo os funcionários e as pessoas que estavam no local por alguma eventualidade, inicia-se uma luta para garantir a sobrevivência do bebê que está prestes a nascer.

A visão costumeira de que demônios entram no corpo de pessoas deixando-as descontroladas e com aspectos monstruosos é deixada de lado e abre espaço para que os anjos sejam os responsáveis para isso. Vale salientar que há momentos no filme que possuem caráter cômico, ao passo que seriam mais válidos se tivessem um ar de terror. Como exemplo disso, temos a cena de uma velhinha possuída que começa a andar pelo teto da lanchonete, ou outra cena em que um sorveteiro possuído começa a se movimentar como uma aranha. Se a tentativa do diretor e roteirista Scott Stewart era de garantir algumas risadas no meio de um cenário apocalíptico, ele foi bem sucedido.


WTF???

Durante o filme inteiro temos Miguel e os outros humanos matando pessoas possuídas por anjos. Nos primeiros dez minutos de projeção já conseguimos entender que o arcanjo Miguel consegue fazer tanto estrago quanto o próprio Rambo. A ação do filme é constante e de certa forma cansativa. Apesar disso, vale o destaque na luta final entre os arcanjos Miguel e Gabriel. Com certeza a cena de ação mais empolgante do filme.

Legião
prometia ser um filme inovador e interessante, mas possui um roteiro fraco e uma história que não se desenvolve objetivamente. A mistura de ação com um pouco de “zombie horror” e elementos da religião cristã tinha muito a oferecer, mas infelizmente acaba deixando e muito a desejar.

NOTA: MERDA FODA

Abaixo, fiquem com o trailer do filme:

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Dedinhos para o alto não! Mão na cabeça!

4 comentários
Se tem uma coisa que todos os anos eu ouço é: "O brasileiro só começa a funcionar depois do Carnaval". Isso quer dizer que tudo antes de acontecer o Carnaval é feito por má vontade ou preguiça, o que confesso não achar que isso se restringe apenas ao período anterior ao carnaval. Não acho que isso se aplique a todos, mas representa a maioria do povo brasileiro padrão: o semi beócio.



O Carnaval já mostra pra todos nós o que esperar do ano novo que já começou a quase dois meses: muita alegria muito álcool, mulher pelada e putaria, ou não. Não é todo mundo que gosta de curtir o carnaval por aí, eu particularmente tenho pouco costume de fazer alguma coisa significativa no período. Esse ano, particularmente, fui passar o carnaval, com minha família, na cidade de Indaiatuba. Pra quem não conhece, ou seja, 99% das pessoas que leem o meu blog, a cidade se localiza no interior de São Paulo, perto da cidade de Campinas. Eu já morei lá durante uma época (aonde eu não morei?) e não é uma cidade muito significativa não, confesso.


Olha a cara do manolo aí!

Meu Carnaval se resumiu a um barril de 50 litros de chopp Brahma, adquiridos pelo meu pai e amigos, muito calor, piscina e um pouco de festividade. Resolvi me aventurar em um "baile de carnaval" em um dos clubes da cidade. Vale ressaltar que isso é muito sem noção porque de "baile de carnaval" não tem nada. O que menos tocou no local foi música de carnaval (o que acredito ser muito mais maneiro do que os eletrônicos da vida). Pra começo de conversa uma coisa que notei foi a presença avassaladora de menores de idade no evento. Esse não é o problema. O que me assustou foi ver os desgraçados dançando com pacotes de camisinha de carnaval na boca (sim, aquela camisinha vagabunda que você recebe na entrada de eventos). Como diz um grande amigo e comediante,Nigel Goodman, essas crianças deveriam ter aulas de sexologia da maneira correta. Eles aprendem como colocar camisinha em uma banana e acreditam que basta tê-las que as garotas enlouquecidamente irão procurá-los sedentas por sexo selvagem. Não amiguinhos, não é assim que funciona. Camisinha na boca NÃO FUNCIONA!


Isso está errado

Confesso que dancei bastante, mas quero dar destaque para a sensação do carnaval 2010. Com certeza é algo que vai ficar GRAVADO nas nossas cabeças: O REBOLATION!

Eu nunca havia ouvido essa bagaça antes na minha vida e meu Deus! What the fucking fuck é aquilo??? No primeiro momento eu fiquei congelado vendo as pessoas dançando a tal música. O filho da puta do "dêjota" não satisfeito em me fazer ouvir aquela merda uma vez, coloca DUAS malditas vezes. Sério, se eu dancei essa música eu nunca vou contar na minha vida porque vocês sabem: O que acontece no Carnaval, fica no carnaval.

Voltei vivo da experiência do "Rebolation tion" e como todo bom brasileiro pronto para recomeçar a vida ativa na sociedade. Segunda feira que vem eu e os felizardos dos estudantes das universidades federais do país (cof) iremos voltar para nossas felizes rotinas de estudo álcool, mulher pelada e putaria. Antes disso ainda podemos curtir a "soberba" Olimpíada de Inverno. Esses dias para trás eu estava sentado no dentista esperando pela minha consulta e assistindo a prova de patinação no gelo. Eu via aqueles casais patinando pra lá e pra cá e a única coisa que imaginava era: Mão na cabeça porque vai começar! O Rebolation ICE!


?

É...com certeza essa merda vai ficar gravada na cabeça...

Se você não acompanhou a sensação do Carnaval, prepare-se para se interar do assunto estragar sua vida: